Project thumb small open uri20131125 2 1eeg900

Brasil - Um País de Tolos

Um projeto de Jogos por Quequeré Jogos 

Loading
Loading
Loading

Brasil – Um País de Tolos é um jogo de cartas onde cada uma representa uma personagem da sociedade brasileira. As cartas contêm citações famosas dessas personagens que refletem no poder de cada carta no jogo. 

No jogo você pode estuprar, mas não matar, fazer com que alguém te engula, estar certo ou errado, e se sua vida der um giro de 360 graus comer até um cu e uma buceta. Tendo aquilo roxo, você pode ainda aumentar, mas não inventar, votar no Lula, no Ciro, no Serra, ou sentar o dedo nessa porra. E como pior que tá não fica, caso você tenha medo e seja um gauche na vida, é só relaxar e gozar.

Então chame seus amigos, e se divirta juntando-se a esta turma de tolos da sociedade brasileira. E lembre-se: vencer é o que importa pra ser um tolo completo, o resto é consequência.

Brasil: Um País de Tolos é o primeiro jogo da Quequeré Jogos e o valor arrecadado aqui no Catarse será utilizado para financiar 300 unidades do jogo.

Preparação

Faixa Etária
Acima de 14 anos

Duração do jogo
Aproximadamente 45 minutos

Número de Jogadores
De 2 a 5 jogadores

Cada jogador começa com 2 cartas e 5$ na mão; separe o restante das cartas em um monte. Os jogadores decidem entre si o jogador inicial e o jogo segue sentido anti-horário.

Ações

Cada jogador realiza uma ação por rodada, dentre 5 ações possíveis:

• Pegar uma carta do monte;
• Pegar 2$ da banca;
• Colocar uma carta na mesa pagando o valor dela à banca;
• Descartar uma carta e receber 5$ (apenas cartas Tolos com valores menores que 5)
• Pagar 3$ e pegar uma carta da pilha de descarte.

Regras

• Máximo de cartas na mão de um jogador: 5
• Cada jogador tem sua própria mesa.
• Um jogador não pode ter duas cartas tolos do mesmo número e do mesmo naipe na mesa. Caso ele queira substituir uma carta existente por outra ele pode, mas tem de descartar carta antiga.
• O poder de qualquer carta tolo ocorre após ela ser inserida na mesa.
• O monte de descartes é aberto e qualquer jogador pode consultá-lo a qualquer momento da partida.
• Uma carta colocada a mesa sempre ativa seu poder independentemente da vontade do jogador.
• Caso um jogador seja alvo de algum poder que faz perder dinheiro e ele não tenha, ele é obrigado a descartar alguma(s) carta(s) da mesa, recebendo o valor da(s) mesma(s) em dinheiro para poder realizar o pagamento.

Pontuação

A pontuação é realizada segundo os critérios abaixo e o jogador com o maior número de pontos é eleito o tolo-mor do Brasil:

• Só são pontuadas todas as cartas tolos inseridas à mesa.
• Maioria de cartas tolos de um naipe: 10 pontos (em caso de  empate, dividem-se os pontos – arredondado pra baixo).
• Caso haja empate em número de pontos, vence o jogador que tiver mais dinheiro, persistindo o empate, divide-se a vitória.

Para informações mais detalhadas, acesse o Manual do Jogo.


Com o Kit Dunga, você leva um lindo adesivo e o seu nome na página de agradecimentos do site da Quequeré Jogos.


Com o Kit Monteiro Lobato, você leva os prêmios do Kit Dunga e mais um lindo exemplar do jogo Brasil – Um País de Tolos.


Com o Kit Capitão Nascimento, além dos prêmios citados anteriormente você também leva uma linda camiseta ilustrada da Quequeré e mais a oportunidade de se tornar um Beta Tester dos futuros jogos lançados.


Com o Kit Getúlio Vargas, além de todos os prêmios anteriores você ganha o seu nome impresso no Manual do Jogo e uma exclusiva carta personalizada, com personagem e frase escolhida por você! Um poder e uma ilustração especiais serão criados especialmente para a sua carta.


Com o Kit Silvio Santos, você leva todos os fantásticos prêmios anteriores e mais: 03 diferentes lindos posters ilustrados da Quequeré, 01 convite para a gloriosa Festa de Lançamento do jogo Brasil – Um País de Tolos e 01 Oficina de 6hs com os desenvolvedores da Quequeré Jogos sobre Processo de Criação de Jogos onde você quiser*.

*Para oficinas fora da grande São Paulo o custo da passagem não está incluso


Com o Kit Dona Guiomar você ganha todos os prêmios anteriores e TODOS os jogos que forem lançados pela Quequeré Jogos até o resto de sua vida.

Todos os KITs serão enviados pelos Correios. O valor do frete para qualquer localidade no Brasil já está incluso.

O prazo para captação na primeira etapa para financiar o jogo acabou e conseguimos arrecadar 10.592 reais dos 27.600 solicitados inicialmente, como o montante passou de 30% do valor do projeto, temos agora uma segunda etapa de captação. A tabela abaixo se refere ao valor orçado anteriormente para a produção de 1.000 unidades do jogo.

Revimos o projeto e consideramos o valor que solicitamos na primeira tentativa de captação muito alto, sendo assim, fizemos algumas modificações. A principal foi reduzir a quantidade de impressões dos jogos iniciais, ao invés de 1.000 unidades iremos agora produzir 300 unidades. Chegamos a este número para ter quantidade mínima de jogos para entregar a todos os apoiadores e ainda sim uma quantidade significativa de pós-venda. Além desta alteração reduzimos os valores das recompensas: posters, camiseta e adesivos, nos adequando a demanda observada nestes primeiros 60 dias de projeto. A tabela com os novos valores que solicitamos segue abaixo:

Lembramos porém, que esta mudança não acarreta de forma alguma a qualidade do trabalho desenvolvido e nem as recompensas de todas as pessoas que nos apoiaram até agora. A única diferença acontece para nós, que temos nosso custo unitário acrescido, uma vez que com maiores tiragens o custo unitário de produção cai, mas sem problema algum, uma vez que neste momento nossa prioridade é produzir os jogos para todos que nos apoiaram e confiaram no nosso trabalho.


por Guilherme Cianfarani

A Quequeré é uma ferramenta política: se suas criações tomam a forma de jogos é somente porque são esses os mecanismos que me sinto mais apto a manejar. Vejo nos jogos uma ferramenta capaz de trabalhar e condensar na sua experiência diversos conhecimentos: história, raciocínio lógico, estratégia, interação social, política, artes, condicionamento físico e o que mais sua criatividade tiver vontade de mixar.

Como um filho torto, a Quequeré nasceu de forma inusitada. Desde pequeno crio jogos (algo comum a toda criança), mesmo sem reparar que os criava: para mim, era algo natural como outras atividades humanas, como ir ao banheiro ou almoçar. Mesmo enquanto atuava em outros empregos, criava jogos: fosse elaborando uma metodologia de pesquisa ou preparando treinamentos de pessoas. É difícil imaginar interações sociais onde não ocorra alguma natureza de jogo – homo ludens.

Nos últimos anos, graças ao contato com novos jogos de tabuleiro, voltei a praticar esse hobby, o que me motivou novamente a criar. Primeiramente, pelo puro tesão de criar e pelo desafio de elaborar jogos que eu gostaria também de jogar. Depois, pela constatação da quase inexistência de jogos que tratassem de temas como política, história e cultura humana em geral. Sempre gostei e estudei muito esses temas, mas percebia que poucos jogos tratavam deles com maior profundidade, e quase nenhum falava sobre a realidade brasileira. Buscando esse ineditismo dos temas, mais do que por qualquer outro motivo, é que os primeiros jogos desenvolvidos pela Quequeré tratam especificamente da realidade e da política brasileira. Depois de três jogos criados (o Brasil – Um País de Tolos é o primeiro lançado!) e de outros vários em processo de criação, as ideias e concretizações dos projetos foram se sucedendo naturalmente, como um bom vício recém-descoberto.

O propósito da Quequeré vai muito além de apenas produzir jogos – para nós, todo o processo de construção da Quequeré é um grande jogo. Todos os jogos serão lançados em licença Creative Commons, pela qual qualquer pessoa pode se apropriar do jogo livremente. Da mesma forma, todas as versões digitais serão desenvolvidas em software livre, onde os códigos ficam livres, e qualquer pessoa pode utilizá-los para remixar o jogo da forma que preferir. Outro foco da Quequeré é desenvolver oficinas em escolas, praças, utilizando os jogos como ferramenta lúdica de aprendizado. Também estarão disponíveis em nosso site todas as contas da empresa abertas para consulta pública.

O nome Quéquéré surgiu em homenagem a Dona Guiomar, minha avó, que, antes de falecer, já leve e sorridente como uma criança, intervinha nas conversas e respondia a qualquer pergunta com um sonoro “Quéquéré!!!”. Para mim, seu quéquéré sempre significou essa ideia de liberdade, de loucura, de afirmação: de que não há a busca de um sentido, de uma verdade derradeira, de uma salvação definitiva. Mas, sim, que o riso, a descodificação onde menos se espera e a quebra dos protocolos têm o poder de fazer com que as pessoas percebam coisas onde antes não percebiam.

Para conhecer melhor a Quequeré Jogos entre no site www.quequere.com.br

Para acompanhar mais novidades deste projeto e da Quequeré Jogos, curta a página no Facebook www.facebook.com/QuequereJogos

Loading